domingo, março 20

"Sei como voltar:
as cores do meu outono
desenham caminhos."

By Éolo Yberê Líbera

Marcadores:

sexta-feira, março 18

Não deixe o amor passar




"Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR."


By Carlos Drummond de Andrade

Marcadores: ,

domingo, janeiro 17

And in the end...

Marcadores:

domingo, janeiro 10

Je veux



"Je veux d'l'amour, d'la joie, de la bonne humeur
c' n'est pas votre argent qui f'ra mon bonheur,
moi j'veux crever la main sur le cœur"

Je veux, Zaz 

Marcadores:

segunda-feira, outubro 12

Feliz Dia das Quianças

Marcadores: ,

terça-feira, setembro 29

Human - o filme

Antes desse documentário eu nunca tinha chorado num filme do começo ao fim. Pode parecer exagero. E foi. Uma catarse. Devorei os 3 volumes de um dia para o outro. 

E só agora, 2 semanas depois, consigo entender o que aconteceu. De alguma forma esse filme me aproxima do meu propósito, por isso me emociona tanto. Quem me conhece de verdade vai entender. 

Já tinha ouvido falar do projeto e esperava ansiosamente pela estréia. Mesmo assim, fui surpreendida. Pela essencialidade do argumento, pela pureza dos depoimentos e pelo esplendor da fotografia, especialmente das imagens aéreas. 

Um filme-voz que grita das margens pro centro. 

Yann Arthus-Bertrand, merci, merci, merci!!




Marcadores: ,

domingo, junho 14

Se falta, guarda

Falta algo
Água?
Também

Falta cor
Amor?
Alguém

Falta luz
Apaga?
Aguenta

Falta paz
Aceita?
Tormenta

Falta água
Estoca?
Aguarda

Falta tudo 
Escorre?
Guarda 

Guarda gotas
Da chuva
Do choro

Guarda ar
Da brisa 
Do amar

Guarda amor
Respira
Estanca

Guarda mar
Raciona
Tranca

Guarda luz
Do sol
Do céu

Guarda fé
Ainda?
É

Bianca Sabatino

Marcadores: ,

sexta-feira, fevereiro 20

Pedras no caminho?

Pedras no caminho? Engulo todas. Um dia vou cagar um castelo.

Bianca Sabatino

quarta-feira, dezembro 31

Passagem do Ano

"O último dia do ano
Não é o último dia do tempo.
Outros dias virão
E novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida.
Beijarás bocas, rasgarás papéis,
Farás viagens e tantas celebrações
De aniversário, formatura, promoção, glória, doce morte com sinfonia
E coral,
Que o tempo ficará repleto e não ouvirás o clamor,
Os irreparáveis uivos
Do lobo, na solidão.
O último dia do tempo
Não é o último dia de tudo.
Fica sempre uma franja de vida
Onde se sentam dois homens.
Um homem e seu contrário,
Uma mulher e seu pé,
Um corpo e sua memória,
Um olho e seu brilho,
Uma voz e seu eco.
E quem sabe até se Deus...
Recebe com simplicidade este presente do acaso.
Mereceste viver mais um ano.
Desejarias viver sempre e esgotar a borra dos séculos.
Teu pai morreu, teu avô também.
Em ti mesmo muita coisa, já se expirou, outras espreitam a morte,
Mas estás vivo. Ainda uma vez estás vivo,
E de copo na mão
Esperas amanhecer.
O recurso de se embriagar.
O recurso da dança e do grito,
O recurso da bola colorida,
O recurso de Kant e da poesia,
Todos eles... e nenhum resolve.
Surge a manhã de um novo ano.
As coisas estão limpas, ordenadas.
O corpo gasto renova-se em espuma.
Todos os sentidos alerta funcionam.
A boca está comendo vida.
A boca está entupida de vida.
A vida escorre da boca,
Lambuza as mãos, a calçada.
A vida é gorda, oleosa, mortal, sub-reptícia."
By Carlos Drummond de Andrade

Marcadores: ,

terça-feira, dezembro 30

Feliz 2015!! Vem com tudo Ano Novo!!

Marcadores:

domingo, dezembro 28

Sobre a ousadia e o compromisso

"Enquanto você não se compromete, há sempre hesitação, oportunidade de recuar, ineficácia. A respeito de todos os atos de iniciativa e criação há uma verdade elementar - ignorá-la mata inúmeras ideias e planos esplêndidos. No momento em que você se compromete, a providência também age. Multidões de coisas, que de outra maneira jamais aconteceriam, acontecem para ajudar. Da decisão brota uma torrente de acontecimentos, pondo a seu favor acidentes, encontros e ajuda material que você não esperava nem senhoria encontrar: "Tudo o que você pode fazer ou sonha que pode, comece. A ousadia contém gênio, poder e magia." (by Goethe)" 

Texto de Scottish Himalayan Expedition, de W. N. Murray

Marcadores:

quinta-feira, dezembro 4

As dúvidas de Santa Putinha

Pai, o que é siririca? Que, filha? Quem foi o pilantra safado vagabundo que te falou isso? Ouvi o Matias conversando e rindo conversando e rindo com o Pedrinho. Também quero rir. Deixa pra lá, Brena, vem aqui comer chocolate com o papai. Ah pai, me fala, o que é siririca? Cala essa boca, menina. Você só tem 5 anos. Isso é palavrão. Chega de pouca vergonha. Está proibida de falar merda.


Prima, o que é segredo? Segredo é uma coisa que alguém te conta e que você não pode revelar a ninguém nunca. Nunca? É. E você pode me contar algum? Posso. Mas promete que vai manter guardado? Sim. Sabia que eu já peguei 2 meninos ao mesmo tempo? É? Quando? Quando eu tinha 12 anos. Ah, grande coisa, fiz isso quando eu tinha 7. Atrás do carro do tio Mário, em cima daqueles pneus. Sério, Brena? Mas eles te obrigaram? Não, eu que dei a idéia. Puxa! Vai Mirella, conta um segredo mais legal. Tá. Eu já beijei uma menina. Jura? Juro. E gostou? Gostei. Mas por que ninguém pode saber disso? Porque não. Isso não é assunto para uma criança de 8 anos, Brena. É assunto para uma criança de quanto? De 11. Então eu vou ter que fazer de conta que não sei que menina pode gostar de ficar com menina até os 11? Vai. Que merda, só porque eu perguntei o que era segredo. Devia ter perguntado o que era rego. 

Vó, pra quantos você deu na vida? Filha, isso é pergunta que se faça para a sua avó? Você sabe que eu me casei virgem, sou mulher honesta, seu avô foi o meu primeiro e único parceiro. Foi mesmo? Claro minha neta, tá me chamando de falsa? Eu não, longe de mim. Tava só imaginando aqui a partir de quantos a mulher vira puta. Como assim? Pro meu pai a mulherada da TV é tudo vagaba, rodada, não presta, porque trocam de namorado toda hora. Se eu der pra 20 caras antes de me casar serei santa ou puta? Até 19 homens santa depois disso puta? Queria compreender a matemática masculina. Brena, você já se deitou com 20 homens? Você tem apenas 17 anos. Naaaa, foi só um exemplo, vó. 

Mãe, você já deu o cu pro papai? Brena! Pega lá o café pra mim. Deu? Com açúcar, por favor. Deu ou não deu? Chega, não quero mais falar disso. Que saco, vocês nunca me falam nada de nada, tudo não pode, depois que eu virar uma pervertida a culpa vai ser sua. Fala vai. Tá bom! Já transei de lado, de ré, de quatro, de boca, em pé, sentada, agachada, dormindo, acordada, mas o cu o cu mesmo nunca dei. Mulher direita não faz isso. Mas mãe, se o papai nunca comeu o seu cu então ele deve ter comido fora. Acho que você é corna. Será? Pensa bem, vocês se casaram super cedo, se ele não experimentou antes de te conhecer, significa que ele vai morrer sem comer nenhum cuzinho, coitado? Ou comeu antes, ou comerá depois, ou você é corna. Você acha que sabe de tudo né, Brena? Das duas uma, ou você já queimou a rosca e não quer me contar ou você é chifruda. Fica quieta, garota! Você é muito avançadinha pra sua idade. 

Pai, o que é hipocrisia? É dissimular, falsear a verdade, as intenções, os sentimentos. E por que quando a gente vira adulto a gente fica tão hipócrita? Não entendi, Brena, você costuma mentir? Naaaa, só falo a verdade. Não foi isso que você me ensinou?


Dionísia B.

Marcadores:

quarta-feira, novembro 26

É hoje no "Chiq'eirão"


Marcadores: ,

sábado, novembro 15

Peguei o bouquet

Marcadores: ,

terça-feira, novembro 11

É sempre amor mesmo que mude



Bidê ou Balde

Marcadores: ,

quarta-feira, novembro 5

Pawel Kuczynski



As ilustrações desse artista dispensam legenda. Questionam o mundo com acidez e inteligência. Tente decifrá-las: 

Marcadores:

domingo, novembro 2

A letra que eu queria ter escrito

Certas Coisas
Composição: Nelson Motta e Lulu Santos


Não existiria som
Se não houvesse o silêncio
Não haveria luz
Se não fosse a escuridão
A vida é mesmo assim,
Dia e noite, não e sim...

Cada voz que canta o amor não diz
Tudo o que quer dizer,
Tudo o que cala fala
Mais alto ao coração.
Silenciosamente eu te falo com paixão...

Eu te amo calado,
Como quem ouve uma sinfonia
De silêncios e de luz.
Nós somos medo e desejo,
Somos feitos de silêncio e som,
Tem certas coisas que eu não sei dizer...

A vida é mesmo assim,
Dia e noite, não e sim...
Cada voz que canta o amor não diz
Tudo o que quer dizer,
Tudo o que cala fala
Mais alto ao coração.
Silenciosamente eu te falo com paixão...

Eu te amo calado,
Como quem ouve uma sinfonia
De silêncios e de luz,
Nós somos medo e desejo,
Somos feitos de silêncio e som,
Tem certas coisas que eu não sei dizer...

Marcadores: , ,

segunda-feira, outubro 27

Ponte-aérea

Frescão. Galeão. Avião.
Janela. Revela. Imagens.
Sono. Sonhos. Viagens.

Mochila. Sorriso. Saudade.
Beijo. Outro beijo. Vontade.
Música. Sentidos. Verdade.

Pouso. Espera. É ela.
Viracopos. Pisca-foto. Foco.
Lugar. Ela sempre erra.

Caminho. Conversas. Carinho.
Prédio. Pátio. Vizinho.
Elevador. Apertos. E vinho.

Relembra. Revive. Reama.
Plenitude. Completude. Chama.
Lágrimas. Emoção. Cama.

Sala. Vento. Varanda.
Taça. Abraça. Amassa.
Jantar. Ele sempre comanda.

Continua. Nua. E sagrada.
Colada. Me cuida. Me agrada.
Conchinha. Pequeninha. Só minha.

Segunda-feira. Chegando.
Angústia. Vai. Aumentando.
Tentam. Esquecer. Amando.

Olha. Brilha. Chora.
Pureza. Clareza. Certeza.
Torpor. Ela sempre melhora.
Noite. Escura. Em claro.
Som. Silêncio. Somados.
Abraços. Laços. De aço.
Avião. Galeão. Frescão.
Janela. Revela. Mudança.
Luta. Luz. Esperança.

Liberta. Conserta. Aperta.
Confia. Entrega. Solta.
Amor. Ele sempre volta.                                   

Bianca Sabatino

Marcadores: ,

terça-feira, outubro 14

O Marcelino perguntou o que era a verdade divina

A verdade divina é aquela verdade muda para qual insistimos pedir socorro quando a vida grita. Haja fé!

Bianca Sabatino

Marcadores:

segunda-feira, setembro 1

Tem um buraco na minha alma

"There's a hole in my soul
I can't fill it I can't fill it

There's a hole in my soul
Can you fill it? Can you fill it?

You have always worn your flaws upon your sleeve
And I have always buried them deep beneath the ground
Dig them up, let's finish what we've started
Dig them up, so nothing's left unturned" 

Ouça "Flaws" da banda Bastille na íntegra.



Marcadores: ,

quarta-feira, junho 18

A resposta de Capitolina

Suíça, 18 de Fevereiro de 1885.


Bento,

Hoje faz 20 anos que nos casamos aí no Rio de Janeiro e 10 que você nos despachou (a mim e ao pequeno Ezequiel) para tão longe.

Escrevo não porque sinto saudade, tampouco piedade. Nosso amor acabou. Escrevo porque me descobri doente, condenada à morte pelos médicos. Estou quase desenganada. E antes que seja tarde demais, desejo fazer alguns esclarecimentos para o meu próprio bem.

Eu sei que você até hoje desconfia que eu te traí com o Escobar. Foi por isso que me mandou para cá. Sei também que ainda cogita a possibilidade de não ser o verdadeiro pai do menino, que inclusive vê semelhanças entre os dois. Que passou as duas últimas décadas atormentado por essa suspeita.

Nesse momento você deve estar se perguntando: “Como aquela louca dissimulada sabe de tudo isso? E eu te digo, Bento, uma mulher ferida na honra sabe de tudo. Ela conhece com o olhar, mesmo que se cale pra sempre.

A sua mudez de reprovação me contou a história toda. Durante anos os seus olhares de desconfiança fulminaram a minha moral ao ponto de eu me sentir culpada pelo que nunca havia feito. As suas poucas palavras, incertas dos fatos e certeiras no ataque, atingiram-me como flechas de dor. Chorei o tempo todo. Quieta.

Você me condenou com sua ofensa velada e insegurança confessa. E hoje quem te confessa sou eu: Bento Santiago, eu não te traí, nem em pensamento. Mas, com meu silêncio, eu me vinguei. Fazer você morrer de incerteza e ciúme foi a única saída que me sobrou.

Se eu te corneasse de fato, a razão seria sua. Se eu te implorasse a fé, você me acusaria de confissão. Então, preferi me calar para ocultar a verdade e revidar com o fel da dúvida todo o ressentimento que você me causou.

Pronto, agora morro em paz. Envenenada pelo meu próprio segredo. Em paz e livre.

E te liberto também,


Adeus, 
Capitu
              
Bianca Sabatino

Marcadores: ,

terça-feira, junho 17

A lógica a serviço das emoções

Dizer que não escolho como me sinto é uma falácia.

O que penso influencia diretamente como me sinto.
Posso decidir o que penso.
Logo, posso escolher COMO me sinto. 

Já O QUE sinto. Ah, isso está totalmente fora do meu controle.

Bianca Sabatino

Marcadores: ,

terça-feira, maio 20

Conjugação do verbo confiar

EU me fodo
TU te fodes
ELA te fode

NÓS nos fodemos
VÓS vos fodeis
ELAS te fodem

Bianca Sabatino

Marcadores: , , ,

terça-feira, maio 6

Brega e profundo

"Sem a escuridão seria impossível ver as estrelas..."

Marcadores:

segunda-feira, março 31

Acesso restrito

Prazer. Meu nome é Cu. Cu Cicerone. Minha missão é lhes apresentar o 2o Encontro Nacional de Cus. Evento bianual organizado pela Associação Liberal dos Cus Anônimos e Apertados.

Em 2012 promovemos um ciclo de palestras para a conscientização sobre a importância do exame de toque retal em rabos masculinos acima de quarenta anos. Um assunto de saúde pública.


Hoje é diferente. Estamos aqui para discutir abertamente a polêmica questão do acesso restrito. O objetivo final é construir consenso acerca da liberação ou proibição da entrada das Rolas Insistentes. Por meio de fóruns e posterior votação, chegaremos ao veredicto.
 

Vocês têm acompanhado pela mídia o número crescente de manifestações e roleatas. Elas estão fazendo pressão na nossa porta. Pleiteiam o direito de nos adentrar com a mesma naturalidade que as amigas Bostas Corriqueiras têm para sair. 

Nas ruas, com faixas e cartazes, elas nos cobram uma posição. Querem a liberação oficial e consensual. Dizem que não desejam invadir porque senão perderia a graça.


Agora então vamos nos dividir em mini grupos para que o debate transcorra organizadamente. Peço que observem a cor dos stickers em suas cumisetas. No fundilho deste auditório há um painel esclarecendo qual cor vai para qual sala.


Por favor, dirijam-se aos seus espaços e iniciem as discussões grupais. Voltem à plenária daqui a duas horas com suas opiniões formadas e preparados para o voto aberto.      


E assim foi descabaçada a arenga. Pela primeira vez tentava-se discutir, entre os reais interessados, um tema quase secreto, tão cheio de fantasias, tabus e convenções.  

Na sala REGO-FÊMEA:


- Por que será que as Rolas Insistentes tanto querem nos comer? Perguntou a Cu Zuda.

- Porque a gente nunca deixa. Respondeu a Cu Carola.

- Já pensei em deixar a pica do meu namorado entrar. Mas desisti. E se a gente permitisse, sem restrição alguma?  Voltou a indagar Zuda.

- Aí elas iriam parar de pedir. Ficaria desinteressante. Ou iriam desconfiar que já fizemos outras vezes. Refletiu Carola. Não importa. Eu não dou, não dou, não dou. Pra mim, nós cus, fomos feitos pra expelir merda e não para receber pau duro!

- É mesmo! Eu também voto contra. O Cu Daminhatia me ensinou que homem não valoriza essas facilidades. Tenho receio de ser trocado por uma rosca fechada que nunca se dê. Concluiu.

- E eu que sou cagão, confesso. Uma vez tomei coragem e fiz uma tentativa. Isso dói muito! Como dizem, quem tem cu, tem medo. Sou contra! Mil vezes contra! Esbravejou Cu Namão.


Na sala TOBA-MACHO:


- Eu não faço questão do veto. Por mim, cada um faz o que quiser. Eu não curto, mas se tem quem goste? Essa definição é individual e cabe a cada cu decidir. Não pode depender de uma regra. Votarei a favor. Opinou Loló.

- Caralho, e você ainda diz que não gosta! Cu que é cu não aceita vara! Vai me dizer que nunca experimentou? Provocou Cu Machista.

- Eu não. Never! Liberei no máximo um fio terra e foram só duas vezes! Retrucou Loló querendo logo passar a bola. E você Cu Deferro, o que acha? 

- Prefiro estudar melhor os prós e contras antes de me pronunciar. Aliás, tanto faz, eu não como ninguém nunca. Que dirá ser comido! Voto em branco. Cu Deferro amarelou.


Após duas horas de reunião e caloroso debate, como combinado, os participantes voltaram para a plenária, prontos para a votação eletrônica.


Caso encerrado. 252 votos contra a liberação, 47 a favor e 1 em branco. Por consenso democrático da categoria permanece proibida a entrada das Rolas Insistentes.


E você que pensou que essa coisa de dar o cu fosse mais liberada por aí. Não é não! Se fosse, não estaria ainda tão presente no imaginário popular como o mais restrito dos acessos.

Bianca Sabatino

PS: Na revisão do texto tentei enfiar o personagem Pau no cu, mas vi que não cabia. Também ficou de fora. 

Marcadores: , ,

terça-feira, março 11

Dúvidas são traidoras

"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder, o que com frequência poderíamos ganhar, pelo simples medo de arriscar" 

By William Shakespeare

Marcadores:

domingo, fevereiro 2

Filmagens do Doc "Chá no Viaduto"

Marcadores:

sexta-feira, dezembro 13

Vamos lá!!!

“A educação é a ferramenta mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.” 

by Nelson Mandela

Marcadores:

terça-feira, novembro 19

Paremos de buscar fora a resposta que está dentro!


Marcadores: ,

quarta-feira, novembro 13

Conectivos


Eu sem você
Eu com você
Eu por você

Eu apesar de você
Eu a fim de você
Eu assim que você

Eu mesmo que você
Eu ainda que você
Eu em você

Eu, enquanto, você.

Eu se você
Eu caso você
Eu como você

Eu sob você
Eu sobre você
Eu entre você

Eu além de você
Eu aquém de você
Eu igual a você

Eu, portanto, você.


Eu quando você
Eu onde você
Eu para você
 
Eu embora você
Eu ainda você
Eu agora você


Eu, logo, você.

Bianca Sabatino
2006

Marcadores: ,

segunda-feira, setembro 23

Toda riqueza nasce de alguma pobreza

Vale assistir todo o vídeo. Cada pensamento que ele traz tem algo de muito profundo. Amo a reflexão final. 

 

Entrelinhas com Eduardo Galeano

Marcadores: ,

terça-feira, setembro 10

Es eso

"De nuestros miedos
nacen nuestros corajes
y en nuestras dudas
viven nuestras certezas.
Los sueños anuncian
otra realidad posible
y los delirios otra razón.
En los extravios
nos esperan hallazgos,
porque es preciso perderse
para volver a encontrarse."

by Eduardo Galeano

Marcadores: , ,

segunda-feira, agosto 12

Gentileza gera gentileza


Gentileza é o que está faltando ao mundo.

sexta-feira, janeiro 18

El Derecho al Delirio

Eduardo Galeano. Genial e inspirador. Infelizmente para poucos.

Marcadores: , ,

domingo, julho 29

As fotos antes da foto


Marcadores:

sábado, janeiro 14

Para viver de verdade

Para viver de verdade, para que valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se.Ter esperança; qualquer esperança.

By Lya Luft 

Marcadores: ,

domingo, janeiro 8

Não deixe o amor passar

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.

By Carlos Drummond de Andrade

Marcadores: ,

domingo, janeiro 1

Porque o melhor melhora!!

2011, um dos melhores anos até aqui!!! Que venha 2012, com muita paz, alegria, amizade, luz, saúde e amor!!! Muito amor!!!

Marcadores: , ,

quinta-feira, dezembro 15

Eu também

Aprendi com as Primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira.

By Cecília Meireles

Marcadores:

domingo, julho 10

No país da Matreoshka... amando !!!

Marcadores:

sábado, abril 16

KRAFTWERK - THE MODEL


Esta foi a música que Seu Jorge cantou com Bono na quarta. Banda alemã KRAFTWERK performing THE MODEL. Gostei bastante, viu?

Marcadores:

segunda-feira, março 14

I'm so fucking happy !!!

Guess why ?


Marcadores:

sexta-feira, março 11

Madrugada

Hoje, na calada da noite, lembro-me das noites em claro em que dilemas e tormentos me preocupavam a alma. Sem saudades da falta de paz, mas curiosamente intrigada com a falta de inspiração. 


A relação é direta: quando tudo está bem, as boas idéias não pousam e as linhas não vêm. Definitivamente, os melhores textos desse blog são os de 2006 e 2007, período difícil em que me vi depressiva, perdida no mundo da lua, em busca de mim.

Marcadores: ,